CACHOEIRA RIO FORQUILHAS
Ideal para iniciantes
altura: 25 metros
inclinação: positiva
duração média: 3:00 horas de acordo com o tamanho do grupo
idade mínima: 12 anos
grupo mínimo: 5 pessoas
grupo máximo: 15 pessoas

 


CACHOEIRA DO RIO DO SALTO
Para quem não tem medo de altura!
altura: 2 lances perfazendo um total de 50 metros
inclinação: vertical
duração média: 3:00 horas de acordo com o tamanho do grupo
idade mínima: 15 anos
grupo mínimo: 5 pessoas
grupo máximo: 15 pessoas

 

CANYONING

O Canyoning une várias modalidades sendo uma das atividades mais completas e interessantes. Subindo ou descendo um rio pelo seu leito, dentro de um canyon, descobrimos trilhas, saltamos sobre as pedras, nadamos, e utilizamos técnicas com cordas como escalada, rappel ou tiroleza.
Este programa incentiva o trabalho em equipe para que os desafios do rio sejam vencidos por todos (indicado para empresas como dinâmica outdoor). No caminho é possível contemplar a exuberância e a diversidade de espécies nativas. Os pássaros são um atrativo a parte, assim como as exóticas bromélias.
Ao final do passeio o relaxamento é garantido com um banho nas águas termo-minerais.

 

CANIONISMO - RIO FORQUILHAS
O Canyoning une várias modalidades. Descendo um rio, dentro de um canyon, descobrimos trilhas, nadamos e utilizamos técnicas com cordas como escalada, rappel ou tiroleza.
percurso: 2 Km;
grau de dificuldade: médio;
duração média: 3:00 horas de acordo com o tamanho do grupo
idade mínima: 15 anos;
grupo mínimo: 5 pessoas;
grupo máximo: 15 pessoas;

 

Todos os roteiros incluem: equipamentos de segurança, embarcações, condutores especializados, transporte local in/out, seguro aventura e roupa térmica.
Não esqueça de vir preparado com uma muda de roupas para molhar, calçado fechado para molhar, kit banho e muita alegria.
Serviço fotográfico opcional.

 

Veja as Fotos

Picasa SlideshowPicasa Web AlbumsFullscreen

 

HISTÓRIA DO RAPPEL

A técnica do rappel foi “inventada” em 1879 por Jean Charlet-Stranton e seus companheiros Prosper Payot e Frederic Folliguet durante a conquista do Petit Dru, paredão de rocha que lembra um obelisco, coberto de gelo e neve, perto de Chamonix. Ele descreve os momentos do nascimento do Rappel da seguinte forma, descendo depois da conquista do cume:

“Não era cômodo para os dois primeiros e difícil para o último (...) eu enrolava a minha corda em volta de uma saliência da montanha, e por outro lado, eu a tinha vigorosamente fechada em minha mão, pois se ela viesse a escapar de um lado ela seria retida do outro. Enfim, o segundo, uma vez descido, era necessário que o último fizesse sozinho a descida perigosa. Assim eu procedia:

Se uma saliência me permitia eu passava a corda dupla em sua volta, eu lançava à meus dois companheiros abaixo as duas pontas que eles deviam ter nas mãos antes que eu começasse a descer. Quando eu era avisado que eles tinham as pontas da corda em mãos eu começava a deslizar suavemente ao longo da rocha segurando firmemente a corda nas duas mãos. Eu era recebido pelos meus dois companheiros que deviam me avisar que eu havia chegado a eles, pois nem sempre era possível ver o que havia debaixo de mim. Descendo de costas eu me ocupava unicamente em segurar solidamente a corda com minhas duas mãos, sem ver onde eu iria abordar.

Quando chegava perto de meus companheiros eu puxava fortemente a corda por uma de suas pontas e assim a trazia de volta para mim (je tirais vivement par ses bouts la corde qui, on se le rappelle....). Em duas ocasiões nós tivemos que renunciar a tentativa de recuperá-la, ela estava presa em fendas nas quais a corda penetrou muito profundamente. Neste dois lugares, pude estimar, deixamos 23 m de corda. (...)”. (tradução livre)

Imaginem a descida sendo feita em uma corda de fibra natural, molhada depois do contato com o gelo e raspando pelas rochas e sem freios mecânicos... assim é feito o desenvolvimento de técnicas, com coragem e experimentação (mesmo sendo um absurdo em termos de conhecimentos atuais) pagando, obviamente, às vezes, com a própria vida.

Muitos, antes de nós, pagaram este preço para chegarmos onde hoje estamos, portanto o mínimo de consideração que podemos ter é aproveitar estes conhecimentos e não repetirmos os mesmos erros. Rappel é, na verdade, a técnica de recuperar a corda para que ela possa ser novamente utilizada no processo de descer de uma escalada. Bom Rappel (denominação consagrada pelo uso) para todos, seja ele técnica, esporte ou qualquer outra coisa .... aproveitar a natureza e fazer amigos é o objetivo de qualquer atividade de lazer de forma segura.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


RAPPEL

*desafie seus limites*

O Parque Estadual da Serra do Tabuleiro e a região da Encosta da Serra Geral Catarinense apresentam cachoeiras de 10 a 60 metros com todos os graus de dificuldades e vários paredões para os dias de inverno. Além da aventura esta atividade pode auxiliar no desenvolvimento e enfatizar a superação de desafios, autoconfiança e controle do medo. Apesar de parecer uma atividade de enfoque exclusivamente individual, o apoio e incentivo do grupo são fundamentais para vencer o desafio pessoal, promovendo a integração e a solidariedade.